READING

A vida parisiense contada por um casal de estudant...

A vida parisiense contada por um casal de estudantes

A Vida Parisiense

Paris Attitude: Anaïs e Quentin, em primeiro lugar, parabéns, vocês acabaram de lançar um blog em francês, no qual relatam suas pequenas aventuras como um casal que começa a vida junto em Paris. Como vocês tiveram essa ideia?

Anaïs: Eu sempre tive vontade de começar um blog, há meses pensava nisso, fiquei obcecada com essa ideia e sou fã do conceito de blog. Para me agradar, Quentin disse: “Ok, esta noite lançaremos o blog”.

Quentin: Nossa ideia não é fazer um blog focado em “mim, mim, mim”. Mas sim oferecer algo abrangente, algo que uma mulher ou um homem possam ler ao mesmo tempo, sejam eles franceses ou estrangeiros. A ideia é que os casais possam, juntos, se inspirar com todas estas belas experiências parisienses. E sim, é verdade, estou imerso nesse projeto.

A: Ele adora mesmo o blog!

Q: Os artigos são escritos a dois. Mas é especialmente Anaïs quem tem todas as ideias! Falamos de Paris, porque vivemos aqui, mas, acima de tudo, contamos o que fazemos juntos. Em setembro de 2015, tínhamos acabado de nos mudar para cá e por isso falamos principalmente de nossas primeiras experiências.

A: Embarcamos na aventura de viver em Paris realmente a dois e é isto que queremos compartilhar com as pessoas.

Há de fato uma diferença entre viver em Paris como estudante e visitar a cidade como turista?

A: Sim, com certeza! O que nós amamos em Paris não é propriamente a cidade turística, pois tentamos encontrar os endereços pouco conhecidos, os restaurantes novos, os museus, os teatros. Não necessariamente os maiores e mais famosos teatros de Paris, mas aqueles que oferecem as peças mais interessantes. Mesmo para casais, há muitos pequenos recantos, com bons programas, que são desconhecidos e que são o charme desta cidade.

E quais são os lugares ou os programas favoritos de vocês?

A: Há um ano e meio, Quentin me apresentou o ramen [sopa japonesa feita com macarrão] e eu fiquei viciada (risos). Todos os sábados, testamos restaurantes que servem o prato em Paris e já tenho o top 5 com os meus restaurantes preferidos.

Q: Eu passo muito tempo nas perfumarias parisienses. É algo que temos a sorte de ter na França e, especialmente em Paris. Existem muitas pequenas perfumarias que se desenvolvem fora das grandes redes; é um prazer descobri-las. A França é um país em que a perfumaria é muito importante e, só por isso, é uma oportunidade única viver nesse lugar.

PA: Vocês teriam algum conselho para os recém-chegados?

Q: Chegando à cidade, é interessante descobrir o lado cultural de Paris, que é rico e diversificado. Particularmente para os estudantes, há uma grande quantidade de atrações culturais com descontos.

R: Sim, há muitos museus grátis para menores de 26 anos. O teatro La Comédie [La Comédie et le Studio des Champs-Elysées] dá 50% de desconto para estudantes às quintas-feiras. Existem diversos programas para serem aproveitados, e isto é o que se faz em Paris: ir ao teatro, visitar um museu.

Q: Para quem tem menos de 26 anos, Paris é espetacular e deve ser aproveitada!

A: Há também alguns restaurantes vietnamitas, italianos. É ótimo poder provar a culinária de vários países! Além disso, para mim, é importante também conhecer os lugares turísticos. Pode parecer bobagem, mas na semana passada fomos à Torre Eiffel e, há um mês, fizemos um passeio de barco pelo rio Sena. E amamos!

Q: É mais do que turismo, porque você descobre Paris como ela realmente é.

A: É verdade, eu vi uma Paris que eu não conhecia.

Depois desses passeios todos, chega o momento em que vocês voltam para casa. O que é que faz com que vocês se sintam de fato em casa quando estão em seu apartamento?

A: Sou muito ligada à decoração, Quentin também. O que eu gosto são de cobertores, mantas, muitas almofadas, o lado quentinho de estar em casa. Mesmo o nosso pequeno apartamento de 26 m² está protegido com tapetes, almofadas; incluindo o mezanino, o que faz parecer que estamos caminhando em uma nuvem (Quentin ri).

Q: Sim, concordo com Anaïs, o que eu mais gosto é de estar bem acomodado quando estou em casa.

Claro, isso é muito importante! Mas, por outro lado, vocês estão se mudando para ficarem mais perto do centro de Paris e das faculdades em que estudam. Parece que vocês têm sofrido uma série de incidentes nesse processo de mudança.

Q: Sim, Paris é difícil, você tem de lutar para conseguir qualquer coisa. Para nós, a batalha foi enfrentar dezenas de emails e dezenas de chamadas não atendidas.

A: Alugar um novo apartamento foi um banho de água fria. Depois de três semanas procurando, nós finalmente encontramos o apartamento ideal. Vimos as fotos e foi amor à primeira vista. Ao vê-lo ao vivo, nós sabíamos que seria aquele, especialmente porque esse apartamento está no 12e, na rua Diderot. Tivemos de batalhar por ele e, claramente, a agência de locação de imóveis nos ajudou.

PA: Falando nisso, vocês começaram essa mudança independentemente e, finalmente, recorreram a uma agência. Para vocês, o que é uma agência ideal?

Q: Em Paris, é difícil encontrar uma agência de imóveis personalizada, as empresas geralmente forçam o contato. E, muitas vezes, você acaba aceitando o que aparece, especialmente quando há pressa para se alugar um apartamento novo. O sonho seria: chegar, explicar suas expectativas e a agência lhe oferecer em seguida uma ótima seleccção de apartamentos.

A: Realmente, seria bom para os jovens ir a uma agência, apresentar o orçamento e não pagar antes de ter as propostas. É preciso ter auxílio nesse processo, ter várias sugestões, incluindo apartamentos atípicos.

Se tivessem acessado o site da Paris Attitude logo de início, Anaïs e Quentin teriam rapidamente à sua disposição cerca de 7.000 apartamentos. Em nossa plataforma, eles poderiam selecionar seu apartamento favorito de acordo com o bairro, com a área desejada, com o orçamento disponível e até com os pequenos encantos oferecidos em cada residência. Conforme a disponibilidade dos imóveis escolhidos, eles iriam imediatamente saber qual apartamento reservar. E, somente após a reserva ser confirmada pelo proprietário, é que as taxas de agência seriam aplicadas, segundo a duração e o preço do aluguel.

anais e Quentin casal em paris


O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Leia o post anterior:
Dia dos Namorados em Paris, o itinerário perfeito para um fim de semana romântico

Paris é uma das cidades mais românticas do mundo, chamada inclusive de cidade do amor! Portanto, se você decidiu celebrar...

Fechar